domingo, 28 de agosto de 2011

16

Resenha: A Linguagem das Flores



8595f70e-2806-41e0-a0b6-55b3067b6dc7Livro: A Linguagem das Flores
Autora: Vanessa Diffenbaugh
Editora: Arqueiro
Nota: 5 estrelas
Victoria Jones sempre foi uma menina arredia, temperamental e carrancuda. Por causa de sua personalidade difícil, passou a vida sendo jogada de um abrigo para outro, de uma família para outra, até ser considerada inapta para adoção.
Ainda criança, se apaixonou pelas flores e por suas mensagens secretas. Quem lhe ensinou tudo sobre o assunto foi Elizabeth, uma de suas mães adotivas, a única que a menina amou e com quem quis ficar... até pôr tudo a perder.
Agora, aos 18 anos e emancipada, ela não tem para onde ir nem com quem contar. Sozinha, passa as noites numa praça pública, onde cultiva um pequeno jardim particular.
Quando uma florista local lhe dá um emprego e descobre seu talento, a vida de Victoria parece prestes a entrar nos eixos. Mas então ela conhece um misterioso vendedor do mercado de flores e esse encontro a obriga a enfrentar os fantasmas que a assombram.
“(…) Você tem que querer. Você tem que querer ser uma filha, uma irmã,uma amiga, uma estudante, repetira ela à exaustão. Eu nunca quisera nenhuma dessas coisas e as promessas, ameaças e subornos de Meredith nunca haviam mudado minha convicção. Mas, de repente, eu soube que queria ser florista.” Victoria Jones
Sempre me sinto comovida, com esse tipo de estória. Já é difícil enfrentar esse mundo, com dois pais te dando suporte, imagine ter que fazer isso sozinha.
E assim que peguei A linguagem das Flores, lançamento desse mês da Editora Arqueiro, não poderia imaginar, o quanto esse livro me encantaria.
Geralmente, por causa do assunto abordado, esses livros são recheados por pontos tristes, e o livro de Diffenbaugh, não foi diferente. Prepare o lencinho, porque muitas lágrimas vão rolar, mas ao contrário do que poderia imaginar, não há muitas cenas piegas. Você chora, porque é a única alternativa. ( Sim, sou chorona!)
Assim como o título do livro sugeri, esse livro faz uma abordagem profunda e cheia de detalhes sobre a linguagem das flores. Eu nunca fui uma pessoa muito ligada a flores, embora sempre apreciei a sua beleza, mas esse significado escondido e desconhecido pela maioria, era um mistério para mim.
Com algumas flores até me surpreendi, como o musgo, que tem uma definição importante para esse livro. E se no meio do livro, da vontade de largar a vida e virar florista, o dicionário das flores, que consta nas últimas páginas, vem para auxiliar o leitor, a sempre ser capaz de dar uma flor com um significado, uma mensagem.
Victoria, é uma menina arredia. Como passou a vida inteira sem um contato humano, é possível entender a sua relutância, e o medo de se entregar. Quando a vida já te tirou tudo, fica difícil confiar nela novamente.
O sentimento mais forte em Victoria, é a certeza que ela não é boa o suficiente. Como se as suas falhas fossem imperdoáveis, e ela fosse a única pessoa com defeitos. Esse sentimento, que em diversos momentos chega a ser avassalador, e vai levar a estória para vários caminhos complicados e instáveis.
Ela encontra pessoas que a entendem, e principalmente, tentam ajuda-lá, como Renata, a dona da floricultura ‘Bloom’. Sem contar Grant, um simpático e jovem trabalhador, que tenta se aproximar dela, apesar dos obstáculos que ela coloca. Prepare o coração: Vocês vão amá-lo!
Talvez eu estivesse enganda, pensei, observando os ramos se balançarem na brisa. Talvez a essência do significado de cada flor estivesse mesmo em algum lugar dentro de seu caule forte, no conjunto macio de suas pétalas.” Victoria
A estória flui bem, mesmo contando passado e presente ao mesmo tempo, o que nos ajuda a entender a protagonista, e mostra a sua relação com Elizabeth, uma de suas mães adotivas, que teve um fator decisivo na sua vida.
No meio disso tudo, o grande triunfo desse livro é ser fiel com os sentimentos, com as pessoas e com o tempo.
Em um momento, uma mulher vai a floricultura pedir um buquê especial para a Victoria, a jovem que monta aquilo que a pessoa precisa, quer colocar uma flor especifica, que está fora da estação. Com a ajuda de Grant, e de um preparo especial, ela consegue fazer com que planta se desenvolva, mesmo fora da estação. Mas mesmo assim, a pessoa ainda tem que esperar quase um mês pelo buquê.
E é nesse ponto,que está a beleza desse livro. Victoria tem problemas que vão sendo contornados. Fobias e medos, que aos poucos vão sendo derrubados, e mesmo quando o final chega, eles ainda estão ali. Por isso, assim como as flores que tem o seu tempo de florescer, Victoria não muda da noite para o dia.
É necessário cair e levantar, voltar, retroceder, dar dois passos e várias outras etapas, para que a sua vida, comece a se acertar. Não é com um, ‘Bibbidi-Bobbidi-Boo’ , que as coisas e as pessoas mudam, isso só acontece em contos de fadas.
Na vida real, o caminho para a mudança e amadurecimento é longo e complicado, e gostei como Vanessa, não deu ares de contos de fadas, para o seu livro.
Na capa do livro tem uma frase que diz “Qualquer pessoa pode se transformar em algo belo.”
E eu complemento: Qualquer pessoa pode se transformar em algo belo, só olhar para dentro, conhecer os seus defeitos e as suas qualidades, se cercar de pessoas que se importam com você, e ter ao seu alcance algo que ame ( no caso de Victoria é as flores, no meu caso os livros, e no seu caso?), que o belo vai sair naturalmente e na estação/época certa.
Recomendo!
 
Fanny Ladeira
Author_photo_VanessaDiffenbaughTN

Vanessa Diffenbaugh nasceu em São Francisco. Após estudar pedagogia e escrita criativa na Universidade de Stanford, lecionou arte e redação para jovens de comunidades pobres. Ela e seu marido, PK, têm três filhos: Tre'von, de 18 anos, Chela, de 4, e Miles, de 3. Atualmente, mora com a família em Cambridge.

16 comentários:

  1. Ahhh! Eu vi esse livro na livraria, mas não me atraiu tanto...

    Deixa eu te perguntar, tem final feliz? Pq apesar de toda esta história triste, e aparentemente pela resenha, profunda, Vitoria deve se encontrar no final do livro... Dai que sabe eu leio ele.

    ResponderExcluir
  2. Linda resenha Fanny.
    Gosto de livros mais realistas que mostram que a vida não é o mar de rosas que muitos imaginam.
    Só de ler sua resenha, já me identifiquei com a Victoria.
    Espero ler esse livro em breve.

    Beijos,
    Vanessa Pereira
    Nerds Leitores

    ResponderExcluir
  3. @Thais

    ahhhh não vale contar o final...mas pode ler tranquila, que é bacana o final sim. =X

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. @Vanessa

    Eu também gosto de livros assim! E está tão difícil encontrar livros assim ultimamente, principalmente, quando envolve jovens!

    Quem sabe o seu desejo será atendido?

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Nossa..o livro realmente parece ser muito lindo!!!!!
    O tema é muito bom!!!
    Ah..mesmo sendo triste..quero chorar com ele!!!!

    bjus

    ResponderExcluir
  6. Adoreiii essa promoção, o livro se mostra muito interessante e emocionante!!!
    Quero ganha-lo para me emocionar ao ler....
    beeijos.

    ResponderExcluir
  7. adorei a resenha já tinham me falado sobre ele mais com essa resenha eu me apaixonei de vez

    ResponderExcluir
  8. Nossa, adorei a sua resenha. Muito bem escrita, parabéns!
    Já estava com vontade de ler o livro, agora mais ainda!
    A história parece ser muito legal e com certeza tem uma mensagem muito bacana para passar.
    Mal posso esperar para ler. ^^

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. já tinha lido a resenha desse livro e tô louca pra ler ele
    temas como abandono sempre mechem comigo tenho certeza que lágrimas não vão faltar

    ResponderExcluir
  10. Nossa! Que lindo, eu imaginei que este livro falava somente dos significados das flores, mas rola uma história. Que perfeito. Estou amando os novos titulos da Editora Arqueiro, a resenha está perfeita e eu tbm sou chorona... rs
    Beijos

    Ana Ronquetti

    www.euleitora.com.br

    ResponderExcluir
  11. Eu gostei bastante da temática do livro, já que o flores nem sempre é abordado. Assim, de vez em quando citado, mas nao tem como foco principal. E algo que eu acho lindo é que elas tem significados. Tanto o tipo de flor quanto as suas cores. E creio que o livro deixa isso bem claro. Muito ansiosa para le - lo.

    Beijokas! :*

    Raphaela
    Equalize da Leitura

    ResponderExcluir
  12. Nossa adorei o tema... realmente parece ser uma história bem tocante...adoro livros que nos deixam uma mensagem bonita nos fazendo pensar nas nossas atitudes e valores.
    Adorei!
    Fiquei muito curiosa para ler.

    ResponderExcluir
  13. Gostei da resenha .Essa abordagem profunda e cheia de detalhes sobre a linguagem das flores me encanta, sou apaixonada por flores, (é um hoby para mim, cuidar delas rsrsrs)por isso fiquei bem curiosa!!!
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Oi Fanny
    Até que enfim resolvi dar uma passadinha no seu blog
    *shameonme*

    Estou sem palavras,para descrever o quão perfeita foi a sua resenha.
    Incrível como uma resenha consegue passar todas as emoções da pessoa ao ler um livro maravilhoso.
    Li a sua resenha e fiquei doida para ler A linguagem das flores
    =D

    *Quanto tiver novas resenhas,por favor me avise!!!*

    Bjs Nati

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar!


Agora peça um delicioso prato ao nosso chef, e continue a sua visita pelo O Restaurante do Fim do Universo.

Fanny Ladeira!